futebolO brasileiro, de uma forma geral, tem uma “paixão” extremada pelo futebol e é por causa disto que se entrega, de forma exagerada, ao esporte, colocando-o, quase sempre, no lugar que pertence a Deus. Nada de errado em gostar, assistir e praticar futebol. Errado sim é viver subjugado, controlado, dominado, acorrentado e refém do futebol. Nisto se aplica o ensino do apóstolo Paulo quando declarou: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.” (I Coríntios 6. 12) .
Mas como não se deixar dominar quando se permite ser submetido a uma overdose de algo que tem o poder de um alucinógeno?
O que fazer se o futebol e (outras coisas) que produz um prazer, mesmo que imediato, são utilizados como entorpecentes e tira o foco do povo de nossas reais necessidades e capacidade de discernir?
O que fazer depois dessa overdose e saber que, a debilitada “pátria amada”, dentro de alguns dias começa a viver uma crise de abstinência e uma vontade de voltar a experimentar esse prazer que pode conduzir a outras overdoses?

Pelo menos três atitudes devem nortear a conduta do crente, do discípulo de Jesus:

1ª - Submeter-se aos princípios do Evangelho “...evangelho, ... é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê....” – (Romanos 1:16);

2ª - Fazer tudo para a Glória de Deus. “...., quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer [ inclusive assistir e praticar o futebol], fazei tudo para a glória de Deus. (1 Coríntios. 10:31);

3ª - Espírito de moderação. “Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação” ( 2 Timóteo 1:7);

Que possamos continuar sendo sal da terra e luz do mundo, porque esse é o nosso maior desafio dado por Deus.
Ruimar Siqueira Lopes, Pr.

 
Webradio

webradio

300x250_celular_android

Quem está Online
Nós temos 37 visitantes online
Cultos gravados
mensagens-audio-logo1
Intercessão
logo-intercesso
Ministérios Relacionados
logo boas novas mundo.1

abertura