CRISE DE VALORES I - A Síndrome da rã que não sabia que estava sendo cozida


    Numa dessas minhas leituras sistemáticas, deparei-me com um texto de Jorahn R.W. Stott, em sua obra A Mensagem de Efésios, do ano de 1979, que trago para nossa reflexão:
“Muitas vezes me indago se as pessoas de bem e de reflexão já se sentiram mais perplexas sobre a situação do homem nos dias atuais. Naturalmente, cada geração forçosamente tem visão ofuscada dos seus próprios problemas, porque está demasiadamente envolvida para fazer uma análise adequada. Mesmo assim, os meios de comunicação nos capacitam a entender a extensão mundial da iniquidade contemporânea, e é esta que faz com que o cenário moderno pareça tão escuro. É em parte a escalada dos problemas econômicos (o crescimento populacional, a má utilização dos recursos naturais, a inflação, o desemprego, a fome); em parte o alastramento dos conflitos sociais (o racismo, o nacionalismo extremado, a luta de classe, a desintegração da vida familiar); e em parte a ausência de orientação moral (o que leva à violência, a desonestidade e à promiscuidade sexual). O homem parece ser incapaz de dirigir os seus próprios negócios ou de criar uma sociedade justa, livre, humanitária e tranquila. O próprio homem está fora dos eixos.” (STOTT, John R. W. - A Bíblia Fala Hoje - A Mensagem de Efésios - ABU, 1986).

Esta percepção de um homem de Deus, há 35 anos passados, nos dá uma dimensão da realidade espiritual que vivemos hoje.

Estamos como a rã da metáfora de Olivier Clerc, que não sabia que estava sendo cozida. Ela estava dentro da chaleira gostando da água morna. O fogo estava baixo. Mas seu corpo foi se adaptando e nem percebeu que a água ficou quente. Repentinamente a água ferveu, aí já era tarde demais.
Parte considerável da igreja do Senhor Jesus, no mundo inteiro, está se acostumando à água morna e aconchegante do mundanismo perdendo, dessa forma, a sensibilidade espiritual para identificar e reconhecer os seus problemas e pecados, a fim de poder reagir logo, antes que a água fique quente e ferva, quando não poderá mais se levantar.
Amados. Não nos curvemos diante dos valores deste mundo. Não sejamos insensatos a ponto de ficarmos fascinados - (Gálatas 3:1) - pelas ideias, hábitos, costumes, culturas e valores deste mundo. Sejamos fiéis aos princípios e aos valores absolutos de Deus, pois Ele promete que não há engano ou encantamento - (Números 23:23) - contra o seu povo, se este for fiel. Desperta tu que dormes! Levante e saia logo da chaleira, antes que água ferva.

Ruimar Siqueira Lopes, Pr.

 
Webradio

webradio

300x250_celular_android

Quem está Online
Nós temos 37 visitantes online
Cultos gravados
mensagens-audio-logo1
Intercessão
logo-intercesso
Ministérios Relacionados
logo boas novas mundo.1

abertura